quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

The Streets - um fenómeno moderno

Mais uma promessa que fiz a um avilo, como vou estar ausente uma semana, era agora ou nunca (pronto, agora ou daqui a uma semana eheh).
Mike Skinner é um dos mais recentes fenómenos mundiais saídos de um quarteirão podre de Birmingham na Inglaterra. Cansado da rotina cansativa do hip hop e do garage, as suas duas maiores influências, resolveu misturá-las, aliando a estas o seu típico humor inglês, uma dose extra de Brandy (e as vezes drogas mais pesadas) e a pitada ideal de originalidade, criou assim a sua poção mágica, que tem funcionado maravilhosamente em cada um dos três álbuns que lançou. No primeiro disco ele pede “Let's Push Things Forward”, no segundo ele fá-lo de maneira sublime fazendo um disco com continuidade, uma estória fabulosa de um jovem no bairro suburbano que perde mil pounds, vê a sua televisão avariar-se, começa uma relação amorosa, passa os dias no sofá da namorada a ver Eastenders, vai de férias, rompe com a namorada, perde um amigo (com o qual a sua namorada o trai), o mesmo que eventualmente lhe arranja a televisão e encontra os mil pounds, motivo suficiente para se voltarem a entender. O terceiro álbum relata a “desgraça” da fama, que torna certas coisas mais acessíveis e outras mais complicadas porque com a evolução da conta bancária, há também a evolução dos gostos, hábitos e vícios e a subida exponencial de problemas que antes nos eram alheios. Chega mesmo a haver uma sensação de constância ilustrada na dificuldade em arranjar miúdas, se estas forem, também elas, famosas (“it feels just like when you wasn't famous). É o menos bom de todos os álbuns, mas muito longe de ser mau. Eu adoro!
Vou meter aqui um vídeo para cada um dos álbuns mas RECOMENDO com letras maiúsculas a irem vê-los todos no youtube, o mano é mesmo forte.

The Streets - Original Pirate Material

1.Turn the Page
2.Has It Come to This?
3.Let's Push Things Forward
4.Sharp darts
5.Same Old Thing
6.Geezers Need Excitement
7.It's Too Late
8.Too Much Brandy
9.Don't Mug Yourself
10.Who Got the Funk?
11.The Irony of It All
12.Weak Becomes Heroes
13.Who Dares Wins
14.Stay Positive

Catem o mambo aqui


The Streets - A Grand Don't Come For Free

1.It Was Supposed To Be So Easy
2.Could Well Be In
3.Not Addicted
4.Blinded By The Light
5.I Wouldn't Have It Any Other Way
6.Get Out Of My House
7.Fit But You Know It
8.Such A Twat
9.What Is He Thinking
10.Dry Your Eyes
11.Empty Cans

Catem o mambo aqui


The Streets - The Hardest Way to Make an Easy Living


1.Pranging Out
2.War Of The Sexes
3.The Hardest Way To Make An Easy Living
4.All Goes Out The Window
5.Memento Mori
6.Can't Con An Honest John
7.When You Wasn't Famous
8.Never Went To Church
9.Hotel Expressionism
10.Two Nations
11.Fake Streets Hats

Catem o mambo aqui

5 comentários:

rogerio disse...

bro obrigado pelos grandes sons que postaste aqui.
belos brindes..tou com uma colecção bem fudida.

graçias

Konanga disse...

hehehe, ya vivendo na Inglaterra durante uns anitos, acompanho os the street e curto bue, apesar de uns sons serem um coche deprimentes demais, mas anyway. Vi os madies na ultima edicao do festival do Sudoeste na tuga...curti a serio. O vocalista tipo q tinha acabado de sair da praia, vinha de calcoes e descalco (estilo Cesaria Evora :-P ), boa vibracao e interaccao com os ppls. Valeu!

Anônimo disse...

nas calmas brothers... estou a manter uma pausa pq n tou no kubico, a partir da proxima semana voltarei a meter cenas, ate la conto com o nguimbola e com a kalani para irem fazendo o update, mas até lá, aproveitem para ir visitar os blogs q deixei nos links, têm cenas do caralho.
abraços
ikono

Konanga disse...

Fico a espera dum comentarioe ponto de vista a cerca da nova musica banida em Luanda (CD pirata "Variadas 2008"). Boas ferias e cumprimentos ai dama ;-)

Anônimo disse...

o som é do xumane...assim que eu estiver de volta à base eu posto a cena aí para todos poderem ouvir, para já deixo pitada do refrao:
"Zé Du tem que morrer pro povo sobreviver"
o mwadíe tá muito chateado... depois mando.
paz
ikono